sábado, maio 06, 2017

Suspeito de matar moradora de rua em Curitiba comprou apartamento de R$ 2 milhões


O comerciante libanês suspeito de matar uma moradora de rua em Curitiba, em março de 2016, comprou um apartamento de R$ 2 milhões em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina. De acordo com a Polícia Civil do Paraná, o crime aconteceu por ódio a moradores de rua. Além da vítima que morreu, outro homem também ficou ferido com as agressões que sofreu.
O crime aconteceu na Praça Osório, no Centro de Curitiba. Imagens de câmeras de segurança mostraram o momento em que o suspeito armado atira contra os dois moradores de rua, logo após uma discussão entre eles. Acredita-se que o crime tenha sido motivado por ódio.Segundo a polícia, apesar de comprar o apartamento de luxo, o empresário estava morando em hotéis de Balneário Camboriú, pois o imóvel ainda não tinha sido entregue pela construtora.  Ele foi detido por guardas municipais em uma banca de jornal, após denúncias anônimasA polícia diz que ainda não encontrou a arma usada no crime. No entanto, quando a moradora de rua foi morta, um simulacro de arma de fogo e duas máquinas de choque foram achados no apartamento em que o comerciante morava em Curitiba. Além disso, em outra operação, em um sítio na Região Metropolitana de Curitiba, que pertence ao suspeito, a polícia achou duas armas de fogo, uma calibre 32 e outra 22. O suspeito deve ser indiciado por homicídio qualificado contra a mulher e por tentativa de homicídio qualificado contra o homem que ficou ferido. Caso seja condenado, pode pegar pena de até 30 anos de prisão.

Nenhum comentário: