quinta-feira, julho 27, 2017

Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paranaense reúne gestores e empresários para tratar de inovação

Prefeitos da região foram homenageados por investimentos em tecnologia

Representantes de mais de 30 municípios participaram do II Fórum de Cidades Digitais do Oeste Paranaense, realizado na manhã desta quarta-feira (26), em Foz do Iguaçu, encontro que abriu as atividades do Panará TIC, no Parque Tecnológico Itaipu. No evento, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Associação das Empresas de Tecnologia da Informação do Paraná (Assespro-PR), prefeitos, gestores, vereadores e empresários trataram de inovação e ferramentas visando o aprimoramento dos serviços públicos.

Os municípios de Foz do Iguaçu, Guaíra e Cascavel apresentaram iniciativas que estão otimizando setores da administração pública. Foz do Iguaçu, por exemplo, atua para implantação da gestão eletrônica de documentos e o protocolo digital, na busca para reduzir a burocracia e o tempo de resposta aos servidores e cidadãos. Segundo o secretário de Secretário de Administração da Prefeitura de Foz do Iguaçu, Ney Patrício da Costa, a terra das cataratas tem cinco mil pedidos de poda de árvores parados. “Nós estamos vivendo esse processo de transição e avançando bem. O gestor que não investir em TI ele está fora. É uma nova visão de gestão”, comentou ele sobre a importância de se adotar uma cultura tecnológica na cidade.

Para o presidente da Assespro-PR, Adriano Krzyuy, os municípios precisam investir em ferramentas e sistemas para tomada de decisão. O Fórum e o Paraná TIC, acrescenta, posicionam o gestor público dentro da inovação e da tecnologia. “Aplicando soluções de tecnologia em sua administração, o gestor tem um potencial muito grande de fazer mais com menos e estando em sintonia do que tem de mudanças na inovação de tecnologias globais e aplicando para o cidadão, potencializando para que os serviços cheguem de forma mais rápida e eficiente para a comunidade que ele atende”.

Fomentar a conectividade nos pequenos municípios é outra preocupação que as Prefeituras devem ter, na opinião do diretor da RCD, José Marinho. “Isso já é uma questão de qualidade vida. Os gestores precisam adotar medidas para disponibilização do sistema, incluindo a zona rural nesse processo para facilitar o trabalho e o estudo de quem mora no campo”, comenta.

O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e prefeito de Assis Chateaubriand, Marcel Micheletto, também frisou a importância do setor de Tecnologia da Informação no fomento ao desenvolvimento socioeconômico do Estado. “O TI tem tudo para nos ajudar a fazer uma região mais produtiva e trazer oportunidades. A inovação diminui despesas, dinamiza o processo e aproxima o cidadão. Isso tem que estar em todas as secretarias. A gente pode ser protagonista e para isso basta ter atitude. Não tem como parar no tempo. Desse evento nós vamos levar muitas coisas para a gestão municipal”, disse o prefeito.

Em termos de políticas públicas estaduais, o coordenador de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, Evandro Razzoto, destacou o ambiente forte de inovação do Estado e a importância do desenvolvimento de projetos por meio de parcerias público-privada. Razzoto falou sobre a implantação de parques tecnológicos e a lei de inovação no Estado. “Com a governança de TIC nós geramos frutos e resultados. Nós precisamos trabalhar em rede. O governo do Paraná entende isso e nós precisamos avançar ainda mais”, afirmou.

Prefeitos Inovadores - Durante o Fórum de Cidades Digitais, prefeitos foram homenageados por incluírem no planejamento investimentos em tecnologia para melhorar setores da administração municipal. Eles foram selecionados pela RCD a partir de iniciativas identificadas nas localidades e ainda aqueles que mais se destacaram por meio dos planos de governo protocolados no TSE no ano passado.

Foram os casos dos prefeitos de Assis Chateaubriand, Cascavel, Foz do Iguaçu, Guaíra, Jesuítas, Nova Aurora, Palotina, Santa Terezinha de Itaipu e Toledo. “É um reconhecimento do trabalho. Temos avançado no sentido de promover transparência na administração pública e na comunicação. Na Educação nós já temos lousas digitais, mas nossas crianças já têm acesso a muitas coisas. É preciso potencializar a capacidade dos alunos”, ressaltou a secretária de Educação de Toledo, Janice Aparecida de Souza Salvador.

Nenhum comentário: