quinta-feira, junho 01, 2017

Laranjeiras do Sul:Secretarias municipais, TJ e MP se mobilizam contra jogo "Baleia Azul"

Um jogo sinistro preocupa pais, educadores e agentes públicos: o Baleia Azul, que impõe 50 desafios pelas redes sociais, como fazer fotos assistindo a filmes de terror na madrugada, automutilação e, na última prova, cometer suicídio. Em Laranjeiras do Sul, um caso correlacionado com o “Baleia Azul” já foi registrado. Por isso, as secretarias de Educação, Assistência Social e Saúde, juntamente com o Tribunal de Justiça (TJ) e o Ministério Público do Estado do Paraná (MP) se mobilizam para levar a pais e alunos da rede pública de ensino informações, por meio de palestras sobre importantes aspectos para o desenvolvimento de uma boa saúde mental e social em adolescentes.
A pedido da secretária de Educação e Assistência Social, Eliza Regina Gemelli da Silva, vários encontros já foram realizados com o objetivo de orientar psicólogos e assistentes sociais para o desenvolvimento de atividades com os pais para que eles observem como anda a saúde mental e o comportamento dos filhos.
A psicóloga do TJ em Laranjeiras do Sul, Fernanda Bonini, lembra que todo ano ações são realizadas junto à população em caráter informativo, chamando a atenção de pais e adolescentes. “Os problemas não estão longe de nossas casas, de nossa família e da nossa cidade. A rede de atendimento à criança e adolescente tem desenvolvido essas atividades focando a prevenção de pornografia através de redes sociais, consequências legais e físicas sobre uso de drogas, automutilação - Cutting, abuso sexual e outros. Estamos preocupados com o que temos visto em nossas escolas e na sociedade. Já tivemos em Laranjeiras do Sul um caso de adolescente praticando jogo da Baleia Azul”, afirmou a Psicóloga.
EncontrosOs encontros com os pais acontecerão na própria escola em datas a serem confirmadas, no período da noite, para que todos possam participar. Aos adolescentes serão proferidas palestras no horário de aula no Cine Teatro Iguassu. Pedagogos da rede estadual estarão recebendo capacitação para identificarem possíveis sinais e sintomas que alunos possam estar.

Nenhum comentário: