domingo, junho 25, 2017

Irati:Rebelião na Delegacia, presos tentaram fugir

Um princípio de rebelião foi registrado na Delegacia de Irati, no início da tarde deste sábado, 24. Segundo informações, os presos arrebentaram algumas portas para tentar fugir da carceragem.

De acordo com relato da Tenente da 8ª Cia da polícia Militar, Gisleia Aparecida Ferreira, o motim foi controlado. O Delegado Paulo César Eugênio Ribeiro conversou com os detentos para controlar a situação. Equipes da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal foram acionadas e prestaram apoio no local. O Delegado de Rebouças, Eduardo Mady Barbosa, também esteve no local prestando auxílio. 

Em função do princípio de rebelião, as ruas ao redor da Delegacia foram bloqueadas para o trânsito de veículos. 

No fim da tarde aguardava-se o Pelotão de Choque de Ponta Grossa e uma ação de entrada nas celas pode ser executada. O Comandante da 8ª Cia, Major Joas, que estava em Ivaiporã, já está na cidade para acompanhar a operação. Policiais estão usando o pátio de casas na vizinhança para monitorar o local.

O capitão Romão, subcomandante da 8ª Cia, disse agora há pouco a reportagem da Najuá que o Major Joas está negociando com os presos e procurou tranquilizar a população afirmando que não há possibilidade de fuga.

De acordo com informações preliminares, os presos teriam aceitado retornar para as celas, mas uma operação de "bate grade" dentro das celas não foi descartada.
21h - Pelotão de Choque acaba de entrar na delegacia.

Rebelião contida

Major Joas conversou com os presos e disse que não dava para compreender bem o que eles pediam, mas que houve considerações com relação à alimentação e condições da carceragem. O Major justificou que ele mesmo já provou da comida dos presos.

O advogado Airton Trento representou a OAB no diálogo com os familiares e o Major os deixou tranquilos no que diz respeito a maus tratos e afirmou que não foi cometido abusos na operação.

Pente Fino

Na quinta-feira, 22, policiais militares da 8ª Cia realizaram o chamado “pente-fino” na carceragem da Delegacia de Irati. A operação bate grade contou com apoio das equipes da Polícia Civil, Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (DEPEN) e canil da Guarda Municipal.

Durante a ação foram apreendidos 25 celulares, cinco chips, cinco baterias, sete carregadores de celular, 98 buchas de maconha, totalizando 155 gramas da droga, duas facas, duas serras, dez estoques e uma cadeirinha de suspensão. O que chamou a atenção da equipe foram os esconderijos utilizados pelos presos para que os aparelhos celulares não fossem encontrados. Um deles estava dentro de um livro e os outros em buracos nos colchões.

A operação bate grade foi realizada após uma tentativa de fuga registrada no dia 16 de junho. Na ocasião, quatro presos se infiltraram na cela destinada aos menores infratores. Com a luz apagada, tentaram serrar a grade e cadeados. Um agente penitenciário e um investigador, ambos de plantão, desconfiaram da movimentação e adentraram com segurança à carceragem, evitando que o plano fosse colocado em prática.

Atualmente, a Delegacia conta com 63 detentos. O espaço foi projetado para receber apenas 32 presos.

Radio Najuá

Nenhum comentário: