quinta-feira, junho 08, 2017

“É preciso sempre buscar conhecimento para acompanhar o cenário político”, afirma Deputado Paulo Litro

O deputado estadual Paulo Litro (PSDB/PR) participa até o final desta semana, da XXI Edição da Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais. O encontro que acontece até sexta-feira (9), em Foz do Iguaçu, tem como objetivo reunir o maior número de parlamentares e entidades legislativas para discutir as mudanças necessárias para o desenvolvimento do Brasil.

O tema principal desta edição de 2017 é: “O Brasil e suas reformas”, aprofundando as discussões sobre a relevância do poder legislativo estadual, a crise nos estados e as soluções, as reformas política e trabalhista, além de outros temas de relevância nacional e internacional.

Com mais de 1.500 participantes, entre deputados, assessores legislativos, entidades nacionais e internacionais, representantes de diversos países, o encontro quer unir as novas lideranças políticas com as mais experientes. Para o deputado Paulo Litro, é necessário que os políticos busquem sempre estar atualizados. “Estamos vivendo um novo momento na política e precisamos estar preparados. Hoje, é preciso sempre estar atualizado e inovar. O cenário político muda rapidamente e precisamos acompanhar”, enfatizou.

Paulo está em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa do Paraná, e tem 25 anos. Ele enfatiza que é preciso mostrar mais do que nunca, que os jovens precisam participar ativamente dos movimentos políticos. “Venho de uma família de parlamentares, mas essa é minha gestão, são as minhas ideias que busco executar. Precisamos de renovação na política e isso está nas mãos dos jovens que precisam cada vez mais ouvir, participar e tomar as decisões para que o nosso Brasil seja ainda mais forte”, finalizou.

Durante os três dias acontecem palestras, workshop e discussões de temas de grande relevância. Nesta quinta-feira (8) a palestra principal reúne cinco governadores dos estados do Paraná, São Paulo, Goiás e Santa Catarina, para discutirem a crise econômica dos Estados.


Via Assessoria

Nenhum comentário: