quarta-feira, maio 03, 2017

“Maio Amarelo” chama a atenção para o alto índice de acidentes no trânsito

Onze mortos, 83 feridos, 104 acidentes, 509 ultrapassagens proibidas. Os números são da Polícia Rodoviária Federal e foram registrados nas estradas que cortam o Estado durante os quatro dias da Operação Dia do Trabalho no Paraná.

De sexta-feira (28) até segunda-feira (1º), os agentes da PRF capturaram imagens de 6.716 veículos acima da velocidade permitida. 163 pessoas foram flagradas sem cinto de segurança e 18 crianças  não estavam acomodadas em cadeirinhas ou bancos de elevação.
O caso mais grave aconteceu no feriado, em Alto Paraná, no Noroeste. Um caminhão carregado de madeira, que seguia pela BR 376, invadiu a pista contrária e bateu de frente com um carro – 4 pessoas morreram.

Para tentar reduzir o número de acidentes, com base na conscientização, é que surgiu o “Maio Amarelo”.  A campanha passou a fazer parte do calendário oficial de eventos do Paraná após a aprovação na Assembleia Legislativa do projeto de lei do deputado Nereu Moura, líder do PMDB na Casa.

A proposta foi inspirada em um movimento internacional. A campanha traz  uma fita amarela como símbolo. A cor faz  alusão à sinalização de advertência.

“A sociedade tem de tratar esse tipo de acidente  como uma epidemia”, justifica Nereu Moura.

Via assessoria de imprensa.

Nenhum comentário: